Terça-feira, 29 de Julho de 2008

Canção do Amor Demais

É uma das grandes notícias do ano: a reedição do histórico “Canção do amor demais”, o histórico LP que juntou Elizete Cardoso, Tom Jobim, Vinicius de Moraes e João Gilberto. A ideia partiu da editora Biscoito Fino, responsável por um dos catálogos mais ricos de Música Popular Brasileira dos últimos anos. Aqui fica o press-release do cd e a esperança que o mesmo chegue também a Portugal:

 
“CANÇÃO DO AMOR DEMAIS”
 
Em 1958 era lançado um LP que seria considerado como o marco inicial da Bossa Nova. Canção do Amor Demais, com Elizete Cardoso, tornou-se um disco histórico na música popular brasileira por ter revelado pela primeira vez a batida do violão de João Gilberto. Com 13 canções de António Carlos Jobim e Vinicius de Moraes, Canção do Amor Demais (relançado em 1998) está saindo agora pela Biscoito Fino, comemorando os 50 anos da Bossa Nova.
 
Gravado pelo selo Festa, do jornalista Irineu Garcia, dois anos depois da estreia da peça Orfeu da Conceição, que marcou o início da parceria de Tom e Vinicius, Canção do Amor Demais é, segundo o poeta no texto do encarte, ‘‘a maior prova que podemos dar da sinceridade dessa amizade e dessa parceria. A partir dos sambas de Orfeu da Conceição, raras têm sido as vezes em que, de um encontro meu com o maestro, não resulta alguma composição nova, por isso que eu creio ser essa a verdadeira linguagem da nossa relação (...) E nunca houve entre nós quaisquer reservas no sentido de um tirar o outro de um impasse durante o trabalho. É possível mesmo que tudo isso se deva ao fato de que ele crê na poesia da música e eu creio na música da poesia’’.
 
É ainda Vinicius quem explica porque Elizete Cardoso foi convidada para cantar no LP: ‘‘É claro que, por ela interpretado, ele nos acrescenta ainda mais, pois fica sendo a obra conjunta de três grandes amigos; a gente que se quer bem para valer; gente que pode, em qualquer circunstância, contar um com o outro; gente, sobretudo, se danando para estrelismos e vaidades e glórias. Mas a diversidade dos sambas e canções exigia também uma voz particularmente afinada; de timbre popular brasileiro mas podendo respirar acima do puramente popular...E assim foi que a Divina impôs-se como a lua para uma noite de serenata’’. Gravado com uma roupagem orquestral altamente sofisticada, como explicou o jornalista Sérgio Augusto no Cancioneiro Jobim (2000), encorpada por instrumentos (trompa, oboé, harpa, fagote, clarone) raramente usados para acompanhar músicas populares, o por vezes camerístico Canção do Amor Demais contou com a participação muito especial - em duas faixas (Chega de Saudade e Outra Vez) - de um baiano chamado João Gilberto, cujo violão não tinha, sem hipérbole, similar, e de quem muito se ouviria falar nos meses, anos e décadas seguintes’’.
 
Além de João Gilberto, Tom Jobim escolheu também outros músicos de sua preferência, como o flautista Copinha, os trombonistas Gaúcho e Maciel, a violoncelista Nídia Soledade e o baterista Juca Stockler. No repertório, nove músicas de Tom e Vinicius (Chega de Saudade, Caminho de Pedra, Luciana, Janelas Abertas, Eu não Existo sem Você, Estrada Branca - só com Elizete e Tom ao piano -, Vida Bela, Modinha, Canção do Amor Demais); duas de Tom (As Praias Desertas e Outra Vez) e duas de Vinicius (Serenata do Adeus e Medo de Amar). À excepção de Outra Vez e Eu não Existo sem Você, todas eram inéditas em disco.
Anos depois, em Carta ao Tom 74, música composta com Toquinho, Vinicius de Moraes relembraria este momento marcante de sua vida: ‘‘Rua Nascimento Silva 107, você ensinando pra Elizete as canções de Canção do Amor Demais/Lembra que tempo feliz ai que saudade/Ipanema era só felicidade/era como se o amor morresse em paz’’.
publicado por rayoflight às 00:34
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 27 de Julho de 2008

Bossas...

A comemoração dos 50 anos da bossa-nova continua com a reedição de vários discos imprescindíveis da música popular brasileira. “Garota de Ipanema” a popular canção de Tom Jobim e Vinícius de Moraes deu origem a um filme com o mesmo nome em 1967, a reedição da banda sonora chega esta semana a Portugal. Nomes com Elis Regina, Nara Leão, Chico Buarque, Baden Powell, Tamba trio, Quarteto em Cy, entre outros, apresentam-nos as suas interpretações para excelentes composições da autoria de Tom Jobim e/ou Vinícius de Moraes e pérolas como “Noite dos mascarados” e “Chorinho” de Chico Buarque, tudo apresentado com requinte e um bom gosto assinalável. Um disco obrigatório e que reflecte uma das melhores épocas da música popular brasileira.

publicado por rayoflight às 00:44
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 25 de Julho de 2008

Homenagem

Faleceu ontem, Zezé Gonzaga - uma das mais iluminadas cantoras de toda a história da MPB. Aqui fica em jeito de homenagem a crítica ao seu último trabalho "Entre cordas" que foi publicada aqui no blog em Maio. Calou-se uma das maiores vozes da canção, deixa saudades, mas fica o seu trabalho e arte como testemunho de uma carreira única. Que descanse em Paz...

 

Apesar de não ser muito conhecida em Portugal, Zezé Gonzaga é ainda hoje uma das maiores cantoras de Música Popular Brasileira, o seu mais recente trabalho - “Entre cordas” - reúne 13 canções (a maioria inédita em discos) da sua já longa carreira e como o nome indica foram escolhidas gravações onde a senhora é acompanhada por instrumentos de cordas e claro, excelentes músicos como Rafael Rabello, João Lyra ou Radamés Gnattali, só para citar alguns. Destes temas “Tribeira” e “A voz e o tempo” foram especialmente gravados em 2007 para este disco e mesmo com 81 anos de idade, Zezé Gonzaga mostra uma invejável forma vocal e interpretativa, qualidades que fizeram dela um dos nomes mais importantes da canção brasileira. “Senhorinha”, “Pra dizer adeus”, “Esses moços” e “Serestas 5” (gravados ao vivo em 2002) são outros dos grandes exemplos da grande arte desta senhora, “Folhas secas” na companhia de Baden Powell e “Cantoria” são mais dois bons momentos desta belíssima compilação que é sobretudo um excelente documento sobre uma das melhores cantoras do universo musical do país-irmão. 10/10

 
“Zezé Gonzaga entre cordas” chega a Portugal via importação.
publicado por rayoflight às 02:15
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 22 de Julho de 2008

Agenda

Depois do belíssimo disco em parceria com Maria Bethânia (crítica aqui no blog a 09 de Abril), Omara Portuondo regressa a Portugal para assinalar os seus 60 anos de carreira com dois concertos em Outubro: dia 21 na Casa da Música no Porto e dia 22 na Aula Magna em Lisboa.

Segue o press-release dos mesmos:
 
“Omara Portuondo, a voz mais popular de Cuba, regressa ao nosso país para celebrar 60 anos de carreira devidamente assinalados com um belíssimo disco. «Gracias» é o mais recente trabalho de Omara Portuondo, um álbum que conta com a participação de alguns nomes ilustres como Pablo Milanés, Chico Buarque, Avishai Cohen, Chucho Valdés, Jorge Drexler, Richard Bona, entre outros.
 
A Diva, celebrizada no documentário de Wim Wenders «Buena Vista Social Club» ao lado de artistas excepcionais como Compay Segundo, Ibrahim Ferrer, Rubén González e Eliades Ochoa, aproveita esta digressão muito especial para interpretar as canções da sua vida, as canções que sempre quis cantar e que por uma ou outra razão nunca foi possível que tal acontecesse.
 
Omara Portuondo terá sido o segredo mais bem guardado pelo regime de Fidel. Só nos anos 90 e com o referido «Buena Vista Social Club» é que o mundo pôde observar o talento desta artista, apesar de em Cuba já ser considerada um mito e ter cantado ao lado de Nat King Cole e Edith Piaf. Omara tem uma voz intensa, macia e emotiva. É uma delícia ouvir cantar esta senhora que vai estar em Portugal no próximo mês de Outubro em mais um grande concerto produzido pela Mandrake.”
publicado por rayoflight às 00:32
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 20 de Julho de 2008

Que belo estranho dia...

...pra se ter alegria!

 

 

publicado por rayoflight às 02:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 19 de Julho de 2008

Pop

Foi esta semana lançado no Brasil o último trabalho discográfico de Eugénia Melo e Castro, “PoPortugal”. Aqui fica a crítica publicada no blog aquando do seu lançamento em Portugal:

 
Com temas que percorrem alguma da história pop nacional de 1972 a 2001, “PopPortugal” é um disco despretensioso, directo e que nos traz uma Eugénia Melo e Castro como desde “Paz” não a ouvíamos. Longe das majestosas e sentidas interpretações que ouvimos em “Des Cons Tru Ç ão”, Eugénia tem aqui um papel mais contido mas não menos eficaz, as canções com novos e surpreendentes arranjos aliam-se à sua voz e trazem-nos um dos grandes discos pop em português deste Verão, depois do lançamento de “Momento” de Bebel Gilberto e antes de “Sim” de Vanessa da Mata. E um disco pop é exactamente isto que ouvimos aqui: grandes canções, arranjos eficazes, uma voz que está sempre na medida certa mas, e sobretudo… um disco que se ouve bem e que vai crescendo a cada audição!
Não se pense no entanto que aqui se vai escutar um simples disco de versões, como na desconstrução da obra de Buarque, também “PoPortugal” apresenta uma leitura muito própria das canções apresentadas (na maioria delas só pela letra é que as conseguimos identificar) o que torna a viagem ainda mais saborosa. Temas a destacar existem muitos e bons: “Se quiseres ouvir cantar” (1972, Tozé Brito) é a primeira canção de “PopPortugal" e um dos mais bonitos temas do CD, pontuado por um coro etéreo e por uma interpretação sentida e a crescer à medida que a canção vai avançando, “Asas” (2000,GNR) é a grande surpresa deste trabalho, esqueçam pf o original (também ele excelente) pois aqui o que se ouve é uma canção “pop-trolaró”: luminosa, fresca, viciante, daquelas que apetece ouvir bem alto e cantar mais alto ainda, easy-listening? Sim sr! E como há muito não se ouvia…
…Sopro do coração” (2000, Clã), que este tema é uma das mais bonitas canções de toda a música já feita em Portugal ninguém tem dúvidas, agora como regravar um tema assim com a fasquia já tão alta? Pois bem, afinal é fácil, é só transportar a melodia para um registo jazz, moderar graves e agudos límpidos numa interpretação impecável e voilá, uma nova canção que se não ombreia o original pouco há-de faltar. “Romaria” (1983, Jafumega) o tema renasce aqui numa canção vigorosa em que sobressai um sax fantástico e um coro final no mínimo surpreendente. “Põe os teus braços à volta de mim” (1978,Gabriela Shaff) uma canção lindíssima e que Eugénia transporta para o seu mundo musical com um fundo electrónico a fazer lembrar o disco “Paz”, “Eu sou” (1981, Doce) - saudades das Doce? Pois bem, esta versão sussurrante e a milhas do original é uma das melhores e mais surpreendentes canções deste disco, densa, emotiva, e muito, muito bonita.

E é assim “PopPortugal” o novo disco de Eugénia Melo e Castro, um disco pop perfeito, e perfeito para ouvir num daqueles dias de Verão em que a música se quer simples, imediata mas com substância. 9/10

publicado por rayoflight às 00:35
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 18 de Julho de 2008

Feriado

Chegou a Portugal o mais novo (e deliciosamente pop) cd de Celso Fonseca -“Feriado”. Descrito pelo próprio autor como “a banda sonora perfeita para calçar um par de chinelos, relaxar e curtir uma bela paisagem”, este é um daqueles trabalhos que alia a boa música a um som mais imediato mas sem perder a substância. O disco começa com a viciante “Não se afasta de mim”, pérola pop que conta com um sample da voz de Gal Costa em “Barato total” e entre óptimas releituras de “Sorte” (Celso Fonseca e ronaldo Bastos), “Águas de Março” (Tom Jobim) ou “Você não entende nada” (Caetano Veloso) o cantantor apresenta ainda boas inéditas como “Feriado” com a participação de Ben Lamar, o samba “Beleza” ou “Viajando na viagem” com a presença de Marcelo D2. Mas a grande surpresa deste trabalho vai para “Ela só pensa em beijar” o hit de MC Leozinho que renasce surpreendentemente de forma única e exemplar. Uma excelente banda sonora para este Verão que agora começou. 8/10

publicado por rayoflight às 00:56
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 16 de Julho de 2008

Novas bossas

Porto, Praça da Casa da Música 15 de Julho

 
Foi perante uma praça cheia e um público atento e rendido que Milton Nascimento e os Jobim Trio trouxeram ao público portuense as “Novas bossas”. Numa altura em que a bossa-nova completa 50 anos este competente e bom concerto foi a prenda ideal para todos os apreciadores deste género musical. Vários temas de Tom Jobim e Vinicius de Moraes como “Eu sei que vou te amar”, “Brigas nunca mais”, “Medo de amar”, “Garota de Ipanema”, “Chega de saudade” ou “Samba do avião” fizeram as delícias dos presentes e mostraram que Milton Nascimento continua em boa forma e que os Jobim Trio são músicos muito competentes e com uma sensibilidade musical rara. A espantosa leitura de “O vento” de Dorival Caymmi e “Cais” de Milton e Ronaldo Bastos foram outros dos grandes momentos da noite mas foram os clássicos “Para Lennon e Mccartney” e “Coração de estudante” que levaram ao rubro a plateia. Na primeira parte do espectáculo Rodrigo Maranhão apresentou o excelente disco de estreia “Bordado” e mesmo vocalmente limitado devido a doença, mostrou que é seguramente um dos nomes a reter na nova MPB e que as suas canções simples mas ao mesmo tempo emotivas e vibrantes são de uma beleza e delicadeza únicas. A bossa-nova pode ter 50 anos mas está de boa saúde e recomenda-se!!
publicado por rayoflight às 03:55
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 14 de Julho de 2008

Bossa-nova

Cantora de formação clássica e ainda não muito conhecida entre nós, a brasileira Viviane de Farias tem conseguido uma mui respeitável carreira fora do seu país. Depois de vários projectos a cantora lança finalmente o seu primeiro cd “Moment of passion – Na hora da paixão” onde nos traz a sua leitura para alguns temas incontornáveis do universo musical brasileiro. Acompanhada por um excelente grupo de músicos (Kim Barth, Paulo Morello, Tizian Jost, Dudu Penz e Mauro Martins) Viviane de Farias surpreende com o seu registo vocal e sensibilidade artística, a cantora tem de facto uma grande voz e sabe usá-la de maneira brilhante. Temas como “Abram alas” (Ivan Lins), “Falsa baiana” (Geraldo Pereira), “A felicidade” e “Insensatez” (Tom e Vinicius), “Fotografia” (Tom Jobim) ou a lindíssima “Preciso aprender a ser só” (Marcos e Paulo Valle) estão entre os destaques de um disco que junta o jazz, a MPB e a bossa-nova de forma exemplar. Uma excelente surpresa e um disco indispensável para todos os fãs da boa música. 9/10

publicado por rayoflight às 00:38
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 10 de Julho de 2008

Romance

 

Actualmente em digressão por Portugal, Rosa Passos vê agora o seu mais recente disco ser lançado por cá. Intitulado “Romance” este trabalho é uma notável colecção com alguns dos mais emblemáticos temas de amor da música popular brasileira. Com uma voz que é seguramente das mais bonitas no actual panorama musical, a cantora apresenta um disco jazzístico, cuidado, cool, com uma produção exemplar e uns arranjos que sem serem inovadores valorizam ainda mais a (excelente) interpretação da senhora. “Eu sei que vou te amar” de Tom e Vinicius, “Nossos momentos”, “Por causa de você” e “Atrás da porta” são algumas das “maiores” canções deste disco mas a grande surpresa vai para as inesperadas “Álibi” (Djavan) e “Tatuagem” (Chico Buarque) que ganham aqui novas e emotivas leituras. Um disco clássico e de um bom gosto irrepreensível. 8/10

publicado por rayoflight às 03:16
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Junho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
15
16

19
21
24
25

28
29


.posts recentes

. Contos de fados

. Gato escaldado

. Água

. Viagem

. Agenda

. Maíra Freitas

. Agenda

. Brasil encena

. Ao vivo

. Agenda

.arquivos

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.A visitar

blogs SAPO

.subscrever feeds