Sábado, 30 de Junho de 2007

Dica de disco

http://www.desorgan.com/clientzone/sonybmg/mayra_andrade/Mayra.html

 

publicado por rayoflight às 00:33
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 28 de Junho de 2007

De todas as maneiras...

Depois de “Divino maravilhoso, Gal Costa interpreta Caetano Veloso” chega agora a Portugal o duplo CD “Maria Bethânia interpreta Chico Buarque de todas as maneiras”. De facto, Maria Bethânia é talvez a cantora brasileira que mais (e melhor) canta os temas de Chico, muitas vezes “apropriando-se” de tal maneira das canções que não chegamos a reconhecer outras leituras.
 
Encontramos aqui 28 temas e pérolas como “Olhos nos olhos”, “Teresinha”, “Anos dourados” ou “Cálice”, Bethânia ao vivo com o mano Caetano em “Maninha”e “João e Maria”, com Alcione na tocante “O meu amor”, acompanhada por Buarque em sete temas onde se destacam “Olé, olá” e “Bem querer” e como raridade dois bonitos medleys que nos trazem “Com açúcar, com afeto/ Coitidiano/ The archaic lonely star blues/ Carolina” e “Valsinha/ Tatuagem/ Bom conselho” registadas ao vivo no show “Drama- Luz da noite” e que não tinham sido ainda editadas em CD.
 
Thiago Marques Luiz escreve no belíssimo texto que acompanha o CD que “Bethânia, como ninguém, consegue ser todas as mulheres de Chico sem se repetir: a bem amada, a dramática, a submissa, a dona de si, a incondicional, a politizada, a nostálgica, a irónica e, essencialmente, a grande mulher de todas as canções.”
Está tudo dito, 10/10.
publicado por rayoflight às 00:08
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 26 de Junho de 2007

Agenda II

Eugénia Melo e Castro na Casa da Música a 30 de Junho.

Desconstrucões 2007- 25 anos de Terra de Mel

"Ausente dos palcos portugueses há cerca de 12 anos, Eugénia Melo e Castro regressa a Portugal com um espectáculo comemorativo dos 25 anos do lançamento do seu primeiro disco, "Terra de Mel" de 1982.

Neste espectáculo a cantora irá apresentar alguns temas de maior sucesso da sua carreira, revistos de acordo com o momento musical que atravessa e a viagem musical continua até ao presente, com o CD "Des cons tru ção" inteiramente dedicado à obra do Chico Buarque e ainda a apresentação do novíssimo POPORTUGAL.

Eugénia estará acompanhada pela sua banda composta por 8 músicos vindos do Brasil."

publicado por rayoflight às 15:40
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 25 de Junho de 2007

Agenda

"João" na Festa da Música da Fnac!

publicado por rayoflight às 00:58
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 22 de Junho de 2007

Lançamento

Chega esta semana ao mercado português o DVD “Tom Jobim - Ao vivo em Montreal”.
Segue o texto de apresentação deste registo memorável: 
 
“Maior nome da Música Popular Brasileira em todas as suas vertentes, o maestro António Carlos Brasileiro de Almeida Jobim completaria 80 anos em Janeiro de 2007. Antecipando as comemorações (como se as efemérides pudessem por si só justificar a celebração permanente em torno do nome e da obra de António), a Jobim Biscoito Fino lança o DVD Tom Jobim ao vivo em Montreal, gravado em 1986, no festival internacional de jazz da cidade canadense.
 
Vivendo aquela que o próprio maestro considerava a melhor fase de sua trajectória – em que percorria os palcos à frente de sua Banda Nova, mostrando as canções que o consagraram internacionalmente como um dos maiores músicos do século XX -, Jobim aparece feliz, renovado e falante nas quase duas horas de espectáculo registradas neste DVD.
 
Ao lado de Jacques Morelenbaum (violoncelo), Paulo Jobim (violão), Danilo Caymmi (flauta), Sebastião Neto (baixo) e Paulo Braga (bateria), com o vocal de Ana e Elizabeth Jobim, Simone Caymmi, Maúcha Adnet e Paula Morelenbaum, Tom interpreta seus standards – com versões em português ou nas adaptações para o inglês -, além de músicas menos conhecidas de seus álbuns, àquela altura, mais recentes.
 
Clássicos da bossa-nova são sinónimos da música de Jobim e da própria identidade brasileira no mundo: Água de Beber, Chega de Saudade, A Felicidade, Garota de Ipanema, parcerias com Vinicius de Moraes, e Samba de Uma Nota Só, com Newton Mendonça. Há também aquelas com letra e música de Jobim, criadas a partir dos anos 60: Wave, Samba do Avião, Waters of March, versão de Águas de Março vertida para o inglês pelo próprio Tom. Two Kites, Gabriela, Falando de Amor e Borzeguim são composições das décadas de 70 e 80, período em que Tom regressava dos EUA para tornar a ver o Rio de Janeiro e fazer cantar a alma de todos os brasileiros.
 
O extra traz uma entrevista de Tom concedida em sua casa, no bairro do Jardim Botânico, no Rio, em 1981, ao jornalista Roberto D’ávila, num dos momentos mais confessionais e comoventes já registrados com a presença do maestro – que fala de música, brasilidade e sentimentos como o amor e a tristeza, indispensáveis à sua criação.”
 
Edição portuguesa: EMI/ Biscoito Fino
publicado por rayoflight às 01:57
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 20 de Junho de 2007

Vanessa da Mata

Lançado esta semana no mercado nacional, “Sim” o mais recente trabalho de Vanessa da Mata vem confirmar de uma vez o talento POP da cantora e compositora com um leque de 13 canções deliciosas! Com um reportório que vai do reggae à balada acústica, “Sim” é um daqueles cd´s que se ouve do princípio ao fim sem “saltarmos” algum tema ou termos a noção que está aqui algo a mais. Longe da beleza regional do primeiro (e homónimo) cd e mais apurado à estética POP do que o anterior (e igualmente delicioso) “Essa boneca tem manual”, Vanessa da Mata surpreende logo com a primeira canção do disco: “Vermelho”, tema reggae com um refrão tão cantarolável e cool que merece sem dúvida ser um dos próximos singles deste trabalho, os sons jamaicanos continuam com o excelente “Boa sorte/ good luck” cantado em dueto com Ben Harper e chegamos a “Amado” uma lindíssima balada que apresenta uma interpretação tão brilhante como contida. Outros temas em destaque são a africana “Pirraça”, a genial “Você vai me destruir” com um som disco em refrão crescente, “Fugiu com a novela” a fazer lembrar Gal Costa em início de carreira e a emotiva e simples “Minha herança: Uma flor”, linda canção onde a cantautora toca violão pela primeira vez. Um disco simples, despretensioso, com um bom gosto assinalável e que coloca Vanessa da Mata num lugar de destaque na nova Música Popular Brasileira. 8/10
publicado por rayoflight às 00:02
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 18 de Junho de 2007

Ao Vivo

Foto por João Miguel Rodrigues

Eugénia Melo e Castro, “Des Cons Tru Ções 2007- 25 anos de Terra de Mel”, CCB 16 de Junho de 2007
 
Existem concertos que nos marcam por variadas razões, o que Eugénia Melo e Castro apresentou sábado passado no Grande Auditório do CCB vai com certeza marcar a memória afectiva a muitos dos que estiveram presentes nessa noite memorável. Eugénia já não actuava em Portugal desde 1994 e valeu a pena a espera, “Des Cons Tru Ções 2007- 25 anos de Terra de Mel” é um espectáculo no mínimo surpreendente! Apresentado como comemoração dos 25 anos de lançamento do primeiro LP da cantora (“Terra de Mel”) e que sabiamente também serviu para apresentar as músicas do novíssimo “PoPortugal”, Eugénia apresentou um concerto riquíssimo a nível de arranjos musicais, uma banda com uma musicalidade e um timming fantásticos, um reportório sem falhas e principalmente um saber estar em palco que fez com que tudo parecesse uma enorme celebração (que também o foi). Eugénia cantou, cantou muito e bem! Com uma afinação e segurança que não a impediram de brincar com a plateia e músicos e contar histórias, muitas histórias… histórias da sua infância e de alguns momentos divertidos da sua carreira que deliciaram a plateia. Mas o mais importante desta noite foi a Música, Música com M maiúsculo e que na voz em estado de graça da cantora e “transportada” por um excelente leque de músicos (Eduardo Queiróz, Emílio Mendonça, Christiano Rocha, Renato Consorte, João Guilherme Figueiredo, Vítor e Daniel Alcântara) ofereceu a todos os presentes uma viagem inigualável: desde as brilhantes recriações de “Terra de Mel” e “A dança da lua” (com um travo de “I can´t get no satisfaction”, sim, dos Rolling Stones) ao jazz de “Olhos nos olhos” e "O sopro do coração", das poderosas “Paz” e “Paris 88” à emoção à flor da pele em “Coração imprevisto", da sentida interpretação de “Maninha” ao fado-canção que se viu transformada “Basta um dia” (com xaile e tudo…), da surpresa da “Construção” à lindíssima “Eu sou”, da magia que uniu “A banda” à “Romaria” e aquela que foi a melhor interpretação da noite numa genial e comovente “Imagem”. Eugénia Melo e Castro não cantava há 12 anos em Portugal mas é como se o tempo não tivesse passado por ela ou pela sua Arte. Bravo, bravo, bravo…10/10.
publicado por rayoflight às 04:01
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 15 de Junho de 2007

Lançamento

Num ano musical marcado por vozes nacionais a cantar MPB (Teresa Salgueiro, Maria João e Maria de Medeiros) eis que Eugénia Melo e Castro, a “nossa” Geninha que sempre cantou (e bem) canções e poemas do país irmão, surge com um novo disco. Um disco POP e com canções PORTUGUESAS! Isso mesmo, leram bem, os papeis inverteram-se e agora é Eugénia quem “canta” Portugal… e bem! Não que já não o tivesse feito, é só recordarmo-nos dos seminais “Amor é cego e vê” de 1990 ou “Lisboa dentro de mim” de 1993, mas talvez ainda não o tivesse feito de uma maneira tão simples, directa, enfim…pop.
 
“PopPortugal” é o nome do disco e vem suceder aos momentos (discográficos) mais luminosos da longa carreira desta senhora: “Paz”, disco de originais de 2002 e “Des Cons Tru Cão- Chico Buarque o Autor” de 2004.
 
Com temas que percorrem alguma da história POP nacional de 1972 a 2001, “PopPortugal” é um disco despretensioso, directo e que nos traz uma Eugénia como desde “Paz” não a ouvíamos. Longe das majestosas e sentidas interpretações que ouvimos em “Des Cons Tru Ç ão”, Eugénia tem aqui um papel mais contido mas não menos eficaz, as canções com novos e surpreendentes arranjos aliam-se à sua voz e trazem-nos um dos grandes discos pop em português deste Verão depois do lançamento de “Momento” de Bebel Gilberto e antes de “Sim” de Vanessa da Mata. E um disco POP é exactamente isto que ouvimos aqui: grandes canções, arranjos eficazes, uma voz que está sempre na medida certa mas, e sobretudo… um disco que se ouve bem e que vai crescendo a cada audição!
 
Não se pense no entanto que aqui se vai escutar um “simples” disco de versões, como na desconstrução da obra de Buarque, também “PoPortugal” apresenta uma leitura muito própria das canções apresentadas (na maioria delas só pela letra é que as conseguimos identificar) o que torna a viagem ainda mais “saborosa”. Temas a destacar existem muitos e bons: “Se quiseres ouvir cantar” (1972, Tozé Brito) é a primeira canção de “PopPortugal" e um dos mais bonitos temas do CD, pontuado por um coro etéreo e por uma interpretação sentida e a “crescer” à medida que a canção vai avançando. “Asas” (2000,GNR) é a grande surpresa deste trabalho, esqueçam pf o original (também ele excelente) pois aqui o que se ouve é uma canção “pop-trolaró”: luminosa, fresca, viciante, daquelas que apetece ouvir bem alto e cantar mais alto ainda, easy-listening? Sim sr! E como há muito não se ouvia…
…Sopro do coração” (2000, Clã), que este tema é uma das mais bonitas canções de toda a música já feita em Portugal ninguém tem dúvidas, agora como regravar um tema assim com a fasquia já tão alta? Pois bem, afinal é fácil, é só transportar a melodia para um registo easy-jazz, moderar graves e agudos límpidos numa interpretação para ninguém “botar” defeito e voilá: uma nova canção que se não ombreia o original pouco há-de faltar. “Romaria” (1983, Jafumega) o tema renasce aqui numa canção vigorosa em que sobressai um sax fantástico! Destaque ainda para os últimos versos com um coro de vozes nada esperado a finalizar com chave de ouro uma composição que entra no novo milénio pela porta grande. “Põe os teus braços à volta de mim” (1978,Gabriela Shaff) uma canção lindíssima e que Eugénia transporta para o “seu” mundo musical com um fundo electrónico a fazer lembrar o disco “Paz”, a parte final da canção com “aquele” agudo e uma parede sonora fantástica é impagável! “Eu sou” (1981, Doce) - saudades das Doce? Pois bem, esta versão sussurrante e a milhas do original é um dos melhores e mais surpreendentes temas deste disco, densa, emotiva, e muito, muito bonita.
 
E é assim “PopPortugal” o novo disco de Eugénia Melo e Castro, um disco POP perfeito, e perfeito para ouvir num daqueles dias de Verão em que a música se quer simples, imediata mas com substância. 9/10
"PoPortugal" chega às lojas dia 18 de Junho.
publicado por rayoflight às 00:01
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 13 de Junho de 2007

Contagem decrescente...

http://videos.sapo.pt/desconstrucao

 

publicado por rayoflight às 03:35
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 11 de Junho de 2007

Meu nome é Gal

Gal Costa “Voz e violão”. Theatro Circo de Braga, 09 de Junho de 2007
 
Gal Costa é a maior Voz do Brasil, ponto final parágrafo.
Esta é talvez a melhor definição para o show “Voz e violão” que a cantora brasileira traz este Verão a Portugal.
Com 61 anos de idade e 43 de carreira, Gal continua a surpreender e a trazer consigo toda uma escola de canto e interpretação que infelizmente escasseia nos dias de hoje. Acompanhada pelo violão do fantástico Luis Meira, com um reportório imbatível que percorreu sabiamente alguns dos seus maiores sucessos (ouviu-se aqui entre muitos outros: “Folhetim”, “Minha voz, minha vida”, “Um dia de domingo”, “Índia”, “Desafinado”, “Pra machucar meu coração”, “Copacabana”, “Chuva de prata”, “Chega de saudade”, “Festa do interior”, “Camisa amarela”, etc, etc…) e com uma Voz que sim, continua jovem, cristalina e com uma projecção inigualável (“Vapor barato” naquela que foi a melhor interpretação da noite mostrou a cantora a transformar a voz num trompete!!), o concerto que tinha tudo para ser brilhante foi-o ainda mais pois Gal esteve imparável: brincou com o público, brincou com Luis Meira, sambou, colocou todos os presentes a cantar (a contenção em “India” com a plateia em uníssono e a ala masculina a cantar “...já fui mulher, eu sei” foram alguns desses momentos mágicos), e contou histórias, muitas histórias: da Bossa Nova e da MPB, dos grandes autores das canções que nos trouxe, da sua família de origem portuguesa, da nossa gastronomia que lhe traz recordações de infância…até do chá de perpétuas roxas que ia tomando ao longo do espectáculo! Fez-nos rir, emocionar, deliciar, tudo! Um espectáculo de voz e violão que tinha tudo para ser solene e que se transformou numa grande festa com direito a 5 temas de encore “exigidos” pela plateia esgotada que aplaudiu ruidosamente e em pé um dos melhores concertos de Música Popular Brasileira dos últimos anos. Gal apenas trouxe um violão e “algumas canções” a Portugal mas vai sair daqui com a saudade de todos os que assistiram a esta inteligente e emotiva viagem pela música popular brasileira. Terça-feira, dia 12, lá estarei no Coliseu do Porto para aplaudir novamente “Voz e Violão” e a maior Voz do Brasil. Viva Gal.
publicado por rayoflight às 02:19
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.pesquisar

 

.Junho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
15
16

19
21
24
25

28
29


.posts recentes

. Contos de fados

. Gato escaldado

. Água

. Viagem

. Agenda

. Maíra Freitas

. Agenda

. Brasil encena

. Ao vivo

. Agenda

.arquivos

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.A visitar

blogs SAPO

.subscrever feeds