Quarta-feira, 29 de Novembro de 2006

O coração tem 3 portas...

Já está à venda o novo trabalho de Dulce Pontes. Chama-se “O Coração tem Três Portas” e é um duplo CD mais um DVD. O 1º CD apresenta vários temas gravados ao vivo na última digressão da cantora, o 2º tem músicas gravados na Igreja Sta. Maria em Óbidos e no Convento de Cristo em Tomar e o DVD imagens de um concerto em Istambul, o making off da gravação do CD 2 e uma entrevista. A arte gráfica está excelente e vou agora degustar aos poucos este trabalho para depois deixar aqui o meu parecer. Entretanto aqui fica o set list e o release do mesmo. O preço, esse é uma verdadeira surpresa para um trabalho assim: + - €18 nas lojas Fnac, ou seja, um preço de um CD por 2 discos mais um DVD…imbatível!!

 

Dulce Pontes “O Coração tem Três Portas”

 
«O primeiro álbum inteiramente produzido por Dulce Pontes. As três portas de um coração português: Fado, Folclore/Música popular Portuguesa e Música de inspiração medieval/ Fado de Coimbra. Uma paleta sonora de música de raiz portuguesa, onde é proposta uma viagem que atravessa vários estados de espírito no sentido de cumprir o propósito de nos fazer atravessar essas "portas abertas á emoção".O primeiro CD é testemunho do encontro sempre desejado com o público que Dulce tanto ama. Só poderia ter sido gravado ao vivo. O fado vive mais nesse encontro directo, quando se desnuda, partilha feridas e exalta a esperança cantando a tristeza ou sorri de cumplicidade face a uma "A velha tendinha" relembrando Hermínia Silva. De forma gradual e subtil o primeiro CD vai-se aproximando do folclore e da música popular portuguesa. Dulce segue as pegadas do grande mestre José Afonso criando uma atmosfera ora tradicional, ora vanguardista. Termina ao piano no seu mais íntimo fôlego, onde instrumento e voz são um só. O segundo CD foi gravado na Igreja de Santa Maria em Óbidos e nesse "castelo mágico" que é o Convento de Cristo em Tomar. Procurou as acústicas arquitectónicas de cada sala, elegendo cada uma delas em função da característica musical de cada tema, com o objectivo final de os servir e valorizar. Totalmente gravado ao vivo e a nu, revelando a sua formação clássica, consegue transmitir uma espiritualidade sem nome ou rito. Apenas o coração. O DVD possui um making-of , registo das gravações de Óbidos e Tomar e de um Concerto em Istambul. "Penso que vai valer a pena a espera".»
 
CD1
1-Ovelha negra (homenagem a Fernando Maurício)
2-Maldição
3-Cigano
4-Não é desgraça ser pobre
5-Velha Tendinha (homenagem a Hermínia Silva)
6-Ou passa ou não passa
7-Resineiro
8-Palhaços encapuçados
9-O meu menino é de oiro (para o meu filho José Gabriel)
10-Folclore (Cantiga da azeitona/S.João/Aboio)
11-Os lobos e ninguém
12-A verdade do poeta (homenagem a João Mendonça)
13-A chorona (La llorona)
14-Ao bem de amar (de Gastão Neves)
15-Há festa na Mouraria
 
CD2:
1-A charola (instrumental/Igreja do Convento de Cristo)
2-O meu porto do Graal (dueto com Uxia/Igreja do Convento de Cristo)
3-Há festa na Mouraria (Igreja de Sta Maria em Óbidos)
4-As mãos que trago (refeitório do Convento de Cristo)
5-Senhora (Igreja de Sta Maria em Óbidos)
6-Avé-Maria Sagrada (Claustro da fonte, Convento de Cristo)
7-Tenho uma casa no sul (dueto com Uxia/Capela dos corvos, Tomar)
8-Os amantes "Les amants de Teruel" (Sala do procurador, Tomar)
9-Uma caixa de pó (Capela dos corvos, Tomar)
10-É da torre mais alta (Igreja de Sta Maria, Óbidos)
11-Folclore (remix)
 
DVD:
Concerto ao vivo em Istanbul
Making off em Óbidos e Tomar
Entrevista
publicado por rayoflight às 02:31
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 26 de Novembro de 2006

A não perder!

Dois novos (e excelentes) discos no mercado e dois trabalhos de que já “falamos” aqui no blog…mas vamos por partes:
 
“Cristina Branco Live”- gravado na Holanda, apresenta um dos espectáculos da digressão “21 gramas” onde Cristina Branco homenageia a grande “responsável” pelo seu amor pelo fado- Amália Rodrigues. Vi este  concerto na Casa da Música (pf consultar o histórico de 20 de Outubro…) e na altura a minha crítica dizia algo como “Mágico! Não há outra palavra para descrever o concerto “21 gramas” de Cristina Branco. Diz-se que 21 gramas é o peso da alma e de certeza que as almas de todos os que encheram a sala Suggia da Casa da Música saíram bem mais radiantes deste recital de bom gosto e bem cantar…” e de facto não há muito a acrescentar a este disco (também disponível o DVD do concerto) que recria a magia, o saber e a maturidade artística que a cantora tem vindo a mostrar a cada novo trabalho. No reportório encontramos pérolas do Fado como “Estranha forma de vida”, “Destino”, “Meu amor é marinheiro”, “Havemos de ir a Viana” ou "Formiga bossa nova" mas também José Afonso numa bonita rendição de “Redondo Vocábulo” e Pixinguinha em “Rosa”. Como bónus temos ainda uma emocionante “Maria Lisboa” gravada num concerto em Guimarães.
Bonito, sensível, intimista e a mostrar uma Senhora Cantora que ao vivo ainda consegue ser melhor que em estúdio.Bravo! 10/10
 
 
“Vinicius de Moraes- Trilha sonora do Filme” – depois de assistir a este filme (histórico de 26 de Outubro) sobre a vida e obra de um dos maiores poetas do séc. XX a sensação que ainda hoje perdura é a da saudade! De facto e apesar de não ter conhecido pessoalmente Vinicius de Moraes é quase impossível não me sentir “tocado” pela obra e vida deste Senhor que nos deu algumas das mais bonitas canções da Música Popular Brasileira e também pela sua vida, de excessos, de loucuras mas que foi sempre vivida à volta e procura de uma grande paixão, de um grande amor. Esta banda sonora que chega a Portugal pelo Círculo de leitores, importação pelas lojas Fnac e que será editado “oficialmente” pela Som Livre nos próximos dias, recria essa mesma magia e saudade. Vinícius interpretado por nomes como Caetano Veloso, Chico Buarque, Gilberto Gil, Maria Bethânia, Toquinho ou Carlos Lyra valeria sempre a pena, mas o CD vai mais longe e traz-nos ainda algumas das declarações e poemas apresentados no filme o que cria um guião que valoriza ainda mais a obra apresentada. Outros destaques? Muitos e bons: Mónica Salmaso a “voar” nas interpretações de “Insensatez” e “Canto Triste”, Renato Braz a emocionar em “Se todos fossem iguais a você” e “Por toda a minha vida”, Olívia Byington a iluminar uma “Modinha”, Adriana Calcanhotto a cantar melhor que nunca em “Eu sei que vou te amar”, Mariana Moraes numa jazzística e mui sensual “Coisa mais linda” e ainda o samba “Sei lá…a vida tem sempre razão” muito bem defendido por Martn´ália. Um disco que consegue tudo: música e poesia excelentes defendidas por vozes e interpretações “maiores que a vida”, como o Amor deve ser…Indispensável 10/10
publicado por rayoflight às 13:48
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 24 de Novembro de 2006

Lançamento!

Finalmente chegou às lojas brasileiras o novo disco de Virgínia Rosa. De nome “Samba a dois” Virgínia apresenta temas de compositores como Cartola em “As rosas não falam”, “Quero estar só” de Candeia”, “Voltei” de Baden Powell e Paulo César Pinheiro e “O caminho” de Bebel Gilberto. Lança ainda uma nova (e promissora) compositora de nome Luísa Maita (nas excelentes “Madrugada” e “Amado Samba”), uma versão de “Ao Crepúsculo” dos nossos Madredeus e como bónus a canção “Sonho e saudade” que faz parte da banda sonora do filme “Bens confiscados” de Carlos Reichenbach. Segue o release do disco por Sarah Oliveira, o set list do cd e ainda um link: http://www2.uol.com.br/virginiarosa/mp3.html onde se pode ouvir na íntegra as canções: “Madrugada”- tema denso e lindíssimo com uma prestação vocal forte e emotiva e “Amado Samba”- canção viciante que vai “beber” inspiração na música de raízes Africanas e que nos mostra uma cantora inspirada e em muito boa forma vocal. Seja muito bem vinda Virgínia e que o CD não demore a chegar a Portugal.
 
Virgínia Rosa “Samba a dois”
 
1. Samba a Dois
2. Que Bandeira
3. Madrugada
4. Vem Não Vem
5. Fado Morno
6. Quero Estar Só
7. Samba Torto
8. As Rosas Não Falam
9. Ao Crepúsculo
10. Amado Samba
11. O Caminho
12. Voltei
Faixa extra: Sonho e Saudade
 
"Eu conheci Virgínia Rosa através de Ná Ozzeti. Sempre fui fã da Ná e de tudo que a cerca. E por isso, ao ouvir Virgínia, me encantei e corri atrás dessa que se tornaria um dia uma de minhas cantoras prediletas.
Comprei Batuque. Achei demais ela ter gravado Lenine, meu “mestre”. Aliás, a versão dela para “A Ponte”, com Simone Soul na batera e Suzano na percussão, é sensacional. Lembro que me chamou a atenção o fato de ela ter “as manhas de brincar” com várias vertentes da música: maracatu, rock’ n’ roll bluseado, samba, baião, enfim… - Moderna essa Vírginia, pensei.
 
Ali também tinha Chico Science e Itamar (é claro, mais pra frente fiquei sabendo que foi com ele que ela começou). Como gostaria de ter visto os dois juntos no palco!!.
 
Acabei assistindo Virgínia, se não me engano em 2000 ou 2001, no show do CD “A Voz do Coração”. Aí entendi por que as pessoas a chamavam de “Billie Holiday brasileira”. Sim, ela tem esse “punch” de “negona”. Ao vivo, é ousada mas delicada por conta de seu biotipo e estrutura emocional. Ah! Eu a vi outro dia ao lado de Lucinha Lins e Célia “brincando” de Carmen Miranda no show Pequenas Notáveis e tive convicção de sua versatilidade.
 
Bom, esse CD novo é lindo. Muito bem-produzido e de repertório impecável. Imagino a satisfação de Luisa Maita (a quem esse disco me apresentou) ao ouvir suas composições (“Madrugada” e “Amado Samba”) interpretadas por Virgínia.
 
“Samba a Dois”, do Marcelo, é tão linda que na voz dela acompanhada de ótima percussão com direito a bandolim e piano tinha mesmo de ser a faixa de abertura. Aliás, ela fecha o disco com chave de ouro ao apresentar uma versão “chiquérrima” de “Voltei”, do Baden e Paulo César Pinheiro. Além de tudo, ela gravou Cartola (“As Rosas Não Falam”) e Madredeus (“Ao Crepúsculo”)!!! A escolha dos fados (“Fado Morno” e “Vem Não Vem”) foi uma ótima sacada. Por tudo isso, recomendo a audição de Virgínia Rosa a todo tipo de público pois Virgínia é artista pra qualquer público e sem medo ou preconceito de ser popular." Sarah Oliveira, 2006
tags: ,
publicado por rayoflight às 16:08
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 23 de Novembro de 2006

Style from Brasil

 Esta é a capa da edição de Novembro da revista "Style from Brazil". Dedicada à divulgação de espectáculos e eventos Luso-Brasileiros, este número presta homenagem aos 25 anos de carreira de Eugénia Melo e Castro (figura de capa) com uma entrevista exclusiva. Moda, desporto, cinema e vários acontecimentos sociais são outros dos destaques da revista.

"Style from Brazil" é uma revista de distribuição gratuita com tiragem de 10.000 exemplares. Caso não a encontre perto de si, pf contacte o seu Editor- Jorge Barros pelo mail: producao.jorge@gmail.com

publicado por rayoflight às 01:47
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 22 de Novembro de 2006

Falando de amor

"Falando de Amor- Famílias Caymmi e Jobim cantam António Carlos Jobim" é o CD em que Nana, Danilo e Dori Caymmi ao lado de Paulo e Daniel Jobim interpretam alguns clássicos do saudoso Maestro: "Anos dourados", "Eu sei que vou te amar", "Desafinado", "Corcovado" entre muitos outros e ainda 2 temas com novas letras: "Bonita" com novos versos escritos por Vinícius de Moraes (encontrado por Paulo Jobim no acervo de seu pai) e "Chanson pour Michelle" (tema instrumental escrito por Jobim em 1985 e que Ronaldo Bastos escreveu a letra especialmente para este disco). Produzido por José Milton o cd "acerta" na homenagem (poderia ser mais uma regravação, igual a tantas outras, da obra de Jobim...) pelos arranjos lindíssimos, produção impecável e pelas interpretações claras que sem cair na "monocordia" ou "dramatismo" nos trazem um sincero e digno songbook da obra de um dos maiores nomes da Música Mundial. 8/10
tags:
publicado por rayoflight às 03:09
link do post | comentar | favorito
|

Agenda

Depois do lançamento do seminal “Do outro lado”, CD que já esgotou a segunda edição, Carlos Martins apresenta no teatro S. Luís em Lisboa a 30 de Novembro o espectáculo de suporte a este disco. Em palco teremos o quarteto Carlos Martins, a Orquestra Sinfonietta de Lisboa e os convidados (que participaram também no CD) Mayra Andrade, Camané e Carlos do Carmo. Ocasião única para degustar esta proposta musical que embarca numa viagem pelo Fado, a morna Cabo-Verdiana, o Jazz e o Choro Brasileiro. A não perder!
tags:
publicado por rayoflight às 03:06
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 21 de Novembro de 2006

Meu nome é Gal

Esta é a capa do novo trabalho de Gal Costa, chama-se "Gal Costa- Ao Vivo" e
apresenta um dos espectáculos da digressão "Hoje". Com data de lançamento
prevista para este mês no Brasil, segue os temas e extras que farão parte do
DVD, assinalado com asterisco estão as 14 canções que farão parte do CD:
 
Temas:
1. Fruta Gogóia*
2. Todo o Amor que Houver Nessa Vida*
3. Santana*
4. Mar e Sol*
5. Antonico*
6. Jurei*
7. Hoje*
8. Sexo e Luz
9. Voyeur
10. Luto*
11. Feitio de Oração
12. Pra Que Cantar*
13. Embebedado*
14. Juventude Transviada*
15. Logus-Pé*
16. Um Passo à Frente
17. Pout-Porri: Coisa Mais Linda/ As Time Goes By*
18. Te Adorar
19. Nada a Ver
20. Meu Nome é Gal*
 
Extras:
- Depoimentos por Tom Zé, Rita Lee, Fernando Faro, Chico Buarque, Roberto
Menescal, Gilberto Gil entre outros
- Curiosidades Pessoais
- Making off do concerto
 
A digressão "Hoje" passou por Portugal em Julho, inserida no Coll Jazz Fest e
aqui fica a crítica que escrevi na altura:
 
"Eram 22:45 e o concerto de Gal marcado para as 22:00 não começava. A multidão ficava cada vez mais impaciente, pois para além de nenhuma justificação para o atraso (culpa da organização do Cool Jazz Fest) a noite estava também fria e ventosa, chegou mesmo a cair algumas gotas de chuva mas S. Pedro também estava também ansioso pelo regresso de Gal ao nosso país e a chuva não passou de uma ameaça. É então dada a “desculpa” de um problema técnico o que “arrefeceu” ainda mais a plateia pela demora da justificação...
 
...finalmente a espera termina e os músicos entram em palco com vaias de algumas pessoas (vergonha e falta de respeito num país em que é IN chegar aos concertos em cima da hora mas que não se tolera algum tipo de atraso pelos cantores), as vaias só se tornam aplausos com a entrada de Gal em palco e “Fruta Gogóia” o primeiro tema da noite. Deslumbrante, segura, iluminada e com AQUELA VOZ, todos os adjectivos não fazem jus à prestação vocal desta sra que continua com um frescor e vivacidade que só visto!! Seguiu-se uma versão jazzy e arrebatadora de “Todo amor que houver nesta vida” e o mote do concerto estava lançado: “Hoje” é um show corajoso, coeso, surpreendente, intimista, profundo, baseado no reportório do novo cd e sem os habituais sucessos radiofónicos da cantora, o que importa aqui é a frescura das novas composições e “jogar” com os sentidos dos presentes, sem “desculpa” ou “pedir licença”.
 
E Gal “voou”: na simpatia, na presença em palco (ora segura, ora tímida), na interpretação, mas e principalmente no seu “saber estar”. Bravo! Momentos a destacar, é quase tarefa impossível mas a lindíssima interpretação de “Antonico”, a surpresa de “As time goes by”, o vigor de “Mar e sol”, a “arrepiante” junção de “Você”, tema inédito cantado juntamente com “Sem você” de Jobim e Vinícius e o “duelo” entre a voz da cantora e a guitarra em “Meu nome é Gal” foram alguns dos momentos altos. O momento mais bonito e intenso da noite coube no entanto a “Hoje” o belíssimo tema que dá título ao espectáculo e também ao mais recente cd da cantora, com um jogo de luzes fabuloso e uma Gal iluminada a mostrar que ainda HOJE é a maior cantora do Brasil. No final e a premiar os encores, parte da plateia larga as cadeiras e canta e dança com a cantora celebrando assim o final de um concerto único."
 
Espero que o DVD consiga transmitir alguma da magia a que assisti em Mafra...e
Viva Gal!!
tags:
publicado por rayoflight às 02:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 20 de Novembro de 2006

Porto, 19 de Dezembro de 2006

Voltei agora do concerto de Aldina Duarte na Casa da Música do Porto…e como voltei feliz! Feliz pelo espectáculo belo e arrebatador, feliz por testemunhar ao vivo o que já sentia dos discos: Aldina Duarte é simplesmente uma das maiores vozes femininas da actualidade, aqui e em qualquer parte do mundo! Acompanhada em palco por José Manuel Neto na guitarra portuguesa e Carlos Manuel Proença na viola (também eles fantásticos), Aldina chegou, cantou e encantou num espectáculo sem falhas, com aquela Voz e uma emoção à flor da pele que só visto, ouvido e sentido. Apresentou o novo disco “Crua” e ainda nos levou a passear pelo anterior “Depois do amor” e foi um bonito passeio…muito bonito! Que bom que é ouvir fado assim, bem cantado, bem tocado, com um pé na tradição e outro na actualidade. Obrigado Sra. Aldina Duarte, obrigado.
publicado por rayoflight às 02:09
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 17 de Novembro de 2006

Caixa de música

Por vezes há surpresas assim num disco de estreia: uma voz que não se conhece, um som novo e …uma paixão imediata. “Music Box- Fado em concerto” é o disco de estreia de Yolanda Soares e é um dos grandes discos deste ano. Assim mesmo, logo à primeira!
Gravado com a orquestra Checa “Youth Wild Philarmonics Orchestra of Prague”, “Music box” apresenta uma lufada de ar fresco na modernização do Fado, e consegue esse feito misturando-o com (doses de saber, mestria e sensibilidade) música clássica, o canto lírico e até com uma piscadela a um som mais pop (a fantástica “Medo” passa do fado, ao clássico, a um som jovem, vibrante e grandioso com uma facilidade assombrosa). E Yolanda canta. Canta que se farta e bem! Segura, afinada, com emoção e mestria. O disco abre com “Malmequer pequenino” e logo somos surpreendidos (e rendidos) pela novidade e frescura da proposta musical da cantora, “Lágrima” clássico de Amália Rodrigues conhece aqui uma das suas versões mais bonitas e é impossível não nos sentirmos emocionados, “Vou dar de beber à dor”, a lindíssima “Maria Madalena” e a inédita “Amanhecer” são outras das pérolas a que é não é possível ficar indiferente...como também é impossível ficar indiferente ao projecto gráfico do cd -uma verdadeira obra de arte- e a todo o arrojo visual da cantora.
Imagem e conteúdo? perguntam vocês! Sim Sr. e dos mais brilhantes que já vimos e ouvimos. Mas nada melhor que conferirem vocês mesmos este projecto arrojado, cativante, emotivo e genial…como há muito não ouvíamos na Música Popular Portuguesa: http://www.yolandasoares.com/
 
Bravo!! E venham de lá os espectáculos. 10/10
publicado por rayoflight às 18:28
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 16 de Novembro de 2006

Rosa...sem espinhos!

No seu novo disco, Rosa Passos assina um regresso em grande. Acompanhada apenas com o seu violão e aquela voz de menina que teima em seduzir, "Rosa" é um CD intimista, de muito bom gosto e com uns arranjos de violão fantásticos. "Duas contas" (Garoto) é o tema de abertura e é interpretado sem qualquer acompanhamento musical, sobressaindo a voz da cantora - seguramente uma das mais bonitas da MPB, segue-se a bonita versão de "Eu não existo sem você" da dupla Jobim e Vinícius. Outros destaques do CD são a lindíssima "Sutilezas" (Rosa Passos e Sérgio Natureza), a versão "despida" de "Olhos nos olhos" de Buarque e "Inverno" (escrita por Rosa e Walmir Palma) naquela que é a melhor interpretação vocal do disco. Um disco muito bonito e coeso, a mostrar a boa forma musical da cantautora que mostra uma vez mais porque é chamada de “João Gilberto de saias”. Imperdível! 9/10
publicado por rayoflight às 03:03
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.pesquisar

 

.Junho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
15
16

19
21
24
25

28
29


.posts recentes

. Contos de fados

. Gato escaldado

. Água

. Viagem

. Agenda

. Maíra Freitas

. Agenda

. Brasil encena

. Ao vivo

. Agenda

.arquivos

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.A visitar

blogs SAPO

.subscrever feeds